sábado, 2 de fevereiro de 2013

eu deveria falar do que realmente importa. sim, deveria.
mas não me leve a mal, hoje é carnaval.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Se conselho fosse bom...

Como menina "obediente" que sou, segui o conselho e aqui estou desenhando letrinhas mais uma vez. Curioso nem se reconhecer mais nas linhas anteriores e não ter ideia se me reconhecerei nestas futuras, e na mesma medida do curioso o natural, pq é do caminho que é caminhado e da história do que é falado.

E hoje vai (ou vou) assim, no ritmo de conversa de bêbado. Quem sabe eu não venha novamente fazer desse cantinho minha mesa de bar ;)


quarta-feira, 6 de outubro de 2010

jabuticaba na primavera

e é exatamente como se o mundo tivesse parado ali, bem brega, naquele minutinho, naquele silêncio de olhos fechados.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

ciúme

Tecnologias e suas" prezepadas". Alguma mulher intensa da vida, desvairada e com certeza, apaixonada por algum dito-cujo azarado dos infernos, inventou de me perseguir. E não é que a louca de novela mexicana colocou na cabeça que eu tô paquerando o marido dela? epa, volta a fita. esqueci de explicar: é que eu mandei uma mensagem pra um numero (por engano) e por simples raiva dos deuses (óbvio!), era o celular do marido da tal Maria-Mercedes-de-Acapulco. é gente, é tipo quando você pisa na merda mole do cavalo. PUTAQUEOPAREO.

Pois é, tem alguém por aí destruindo um casamento por conta de uma mensagem por engano galeraaa!!! Até aí tudo bem, tem muita gente destruindo um por uma toalha molhada em cima da cama, beleza, cada um na sua. Agora eu fico pensando no coitado do cidadão, explicando mil vezes se ajoelhando e nada do perdão da Maria do Bairro... Quantas cervejas, ypiócas, vodkas e rum montila já foram para o fígado do cidadão minha gente!?!?

Pois é, se semana que vem eu sair no "Aqui" toda lascada, espancada por alguma louca, foi por uma ligação por engano. E pelo amor de deus, não me arrumem médico, motorista de ambulancia e nem policial homem!!!!!!

sábado, 31 de julho de 2010

No final, se trata de morrer com um sorriso no rosto e muitos sentimentos, lá bem no fundo.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

já? já vai assim? deixe ao menos uma nota de dez em cima da cômoda (vale o cheiro de rapariga que deixei em tua blusa.)

tudo mentira. um salto-alto nunca a fará puta.

domingo, 27 de junho de 2010

a jabuticaba doce do meu carnaval e seu violão. nós, dirigindo em uma rodovia rápida, entrando em pequenas estradas de barro que às vezes nos levam a lugar nenhum, só pela poeira e pelo êxtase de estar perdido. A gasolina acabou, lá fomos nós, encher o tanque de novo pra continuar a vadiar por aí, com vento na cara...

"can i be eletric too?"

sweet, sweet.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

êxtase que vem do simples fato de sermos humanos, não humanos que se definem pelo erro, mas que tem por natureza a escolha.

sorrisos, sempre!

segunda-feira, 29 de março de 2010

esquivo-me. fujo da mente podre que não se sente. é que sou várias, e como muitas não me satisfaz nem o sujo nem o limpo, nem o podre nem o fresco, nem o ontem nem o hoje, nem o justo nem o canalha; e muito menos o leve ou o pesado. Sou múltipla, e de amar assim em cima de cordas que nunca se encontram, hei de cair desse trapézio.

sábado, 27 de março de 2010

covarde

Queria ter coragem de te mandar embora. Assim como um cachorro que expulso a tapetadas. Sai Rex, sai Rex!!
É que na lembrança a casa parecia tão aconchegante sem teus latidos, mas sem eles talvez sobre um hiato entre meu quarto e o mundo lá fora. Então eu sento na poltrona fofinha, te faço carinho e você lambe minha mão.